7 de abril de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Crítica | Águas Profundas: Thriller psicológico trata de relações abertas

3 min read

Águas Profundas é um sufocante thriller lançado recentemente pelo Amazon Prime Video. Baseado no livro homônimo de Patricia Highsmith — mesma autora de O Talentoso Ripley—, o longa entrega uma história mirabolante e até mesmo confusa, sobre um relacionamento.

Protagonizado, controversamente, por Ben Affleck e Ana de Armas, a história retrata uma relação e vivência a dois abusiva e quase psicótica. Quando a adaptação foi confirmado e o elenco escolhido, muito foi criticado pelas escolhas do casal protagonista, porém a química entre eles na tela flui de maneira inesperada e surpreendentemente boa.

Ana de Armas e Ben Affleck no longa

Um relacionamento aberto perturbador

A trama, que foi criada em 1957 (!), retrata a vida conjugal de um casal improvável, de um homem bem sucedido que idolatra sua esposa e filha, e uma mulher que vive um casamento de aparências, com algum sentimento, mas em uma busca constante por casos extraconjugais e aventuras. O peculiar nesses fatos é ambos estarem cientes de seus cônjuges em suas escolhas e buscas, vivenciando um complicado relacionamento aberto, onde Vic Van Allen (Ben) aceita toda a condição de sua esposa, mas de maneira ácida e inconformada. De gostos peculiares, Vic é um magnata tecnológico, com um hobby impar — ele cultiva caramujos e lesmas.

Melinda Van Allen (Ana) não disfarça sua juventude e loucuras, mesmo em frente dos amigos do casal, o que perturba a todos ao redor deles e faz parecer que o acordo do casal é mútuo e tranquilo em ambas as partes. Temperamental, boa mãe, perspicaz e muito ácida, a personagem faz quem assiste amá-la e odiá-la em diversos momentos, assim como seu par.

Crimes passionais por todo lado

Como característica constante das obras da autora, o longa que se baseia em seu livro não foge dos crimes não solucionados e dos criminosos e assassinos, que a sangue frio cometem seus delitos e continuam viver suas rotinas, inabaláveis.

Nesta trama Vic começa a dizer pela roda de amigos ter dado um fim em um dos “amigos” de Melinda, mas o curioso dessa narrativa é que o longa nunca confirma o fato. Mesmo assim, o que começou como uma brincadeira, se torna uma busca ensandecida de Vic para se livrar dos demais interesses de sua esposa, para que ela possa ter olhos apenas para ele. E mesmo quando Melinda tem certeza das escolhas do marido, não sabe como reagir a elas.

As pontas soltas que a narrativa deixa ao longo do filme são bem frustrante, mas não menos instigante para quem assiste. Seguindo um estilo muito próximo de outro trabalho de Ben Affleck, Garota Exemplar, esse longa da voltas e voltas, mas não chega à lugar nenhum. Em sua conclusão mesmo que Melinda descobre os feitos do marido, por insistência da filha do casal, ela decide aceitar os fatos e manter seu relacionamento, como se todos os absurdos e assassinatos, não fossem nada demais para a vida da família.

Nota 07 pelo desfecho fraco, mas surpreendente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.