18 de agosto de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Primeiras Impressões | SHE-HULK é a nova queridinha da Marvel

3 min read

Depois de muitas especulações e polêmicas envolvendo seus efeitos especiais, a nova série do Disney Plus, She-Hulk, chegou hoje (18) à plataforma, para alegria de muitos fãs e desespero de outros. No streaming ganhou o título de “Mulher Hulk – defensora de heróis“, que é a adaptação em português.

A série que compõe a penúltima etapa da fase 4 Marvel , traz a história da advogada Jennifer Walters, que sendo prima do Bruce Banner, o Hulk, compartilha dos mesmos genes que o herói verde. Após alguns acontecimentos acidentais, Walters torna-se She-Hulk, que semelhante a seu parente, ganha tamanho, força e fica verde. Vale a pena ler e conhecer mais sobre suas origens nas HQs e entender os pontos que funcionaram bem nessa adaptação.

She-Hulk | Conheça Jen Walters, a prima do Hulk nos quadrinhos da Marvel

 

O maior ponto de controvérsia da produção poderia ser o CGI — que são os efeitos especiais —, que para muitos deixou a desejar, mas que nesse episódio piloto, consegue passar “batido” pela ótima narrativa e atuação incrível de Tatiana Maslany. Brilhante desde sempre, Maslany é rosto conhecido dos fãs de séries de ficção, em especial da série Orphan Black (5 temporadas – 2013 a 2017), onde a artista protagonizou a história e deu vida a múltiplas personagens de uma vez, levando os principais prêmios da TV por isso.

Tatiana Maslany em She-Hulk: Attorney At Law, exclusivo no Disney+. © 2022 MARVEL.

Mesmo tendo negado inicialmente sua participação na série She-Hulk, Maslany fez valer a pena a espera e entregou uma tremenda caracterização da super heroína já nesses primeiros 30min de história que compuseram o primeiro episódio. O enredo desse piloto é puramente introdutório e faz isso muito bem! A participação de Mark Rufallo como Hulk também foi essencial para trazer o espectador a par de como a jovem se torna a super-heroína e tudo que o Hulk fez para ajudá-la a lidar com essa nova vida.

A narrativa é bem direta, ácida mas nem por isso deixa de ser divertida. Walters tem uma personalidade forte e doce, além de ser extremamente feminista e interessada na causa de ajudar os outros, através da lei e justiça. E isso sim fica muito claro logo de cara.

A série não polpa momentos de tensão e diálogos polêmicos sobre o quão desafiador é ser mulher hoje em dia e como as mulheres já lidam com a raiva no dia-a-dia. Esse momento em particular, reforça a importância dessa personagem na representatividade midiática, dando voz a problemas que são muitas vezes banalizados.

Sendo o primeiro dos noves episódios esperados, a série começou muito bem. A expectativa é que até a conclusão dessa temporada, a história possa se fazer mais e mais interessante e quem sabe, integrar mais rostos esperados pelo público nessa véspera de mudança de fase do MCU.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.