8 de fevereiro de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Primeiras Impressões | A Idade Dourada: Downtown Abbey americana estreou para matar as saudades dos fãs

2 min read

A idade Dourada finalmente estreou na HBO Max, para a alegria dos fãs “órfãos” de Downtown Abbey. A produção de época que havia sido imaginada como um prequel do sucesso televisivo, foi modificada para uma história inédita, mas ainda conta com o talento da showrunner Julian Fellowes. E depois de 10 anos (!!!) de espera, finalmente chegou a TV.

A história é inspirada na Nova Iorque do final dos anos 1800 e retrata a elite da época e o processo de transição entre os velhos ricos e os novos ricos. A inspiração não para por ai, uma das protagonistas foi baseada na história de Alva Vanderbilt, uma socialite menosprezada por outras, e que cria sua próprio espaço dentro da elite americana, impondo sua aceitação, uma vez que prova continuamente ter uma fortuna superior das que a cercam.

Apresentando episódios semanais, a produção fez seu debut com os dois episódios iniciais, apresentando seus personagens e mostrando o rumo que pretende tomar. Com cenários clássicos que exalam luxo e esplendor e figurinos exuberantes, Julian Fellowes mostra que não perdeu o jeito e esta disposta a entregar outro sucesso.

Além das referências a famílias tradicionais nova-iorquinas, a série aborda a revolução industrial, a expansão ferroviária pelo país, entre jogos e disputas de poder. A escolha do elenco foi impecável e certeira, a interação entre partes e o talento exalam a cada cena principal e secundária.

A história mostra vários núcleos, todos bem amarrados e conectados com a trama principal: duas famílias vizinhas que se rivalizam por estarem em posições opostas – velhos ricos Van Rhijn e novos ricos Russell. E nessa mistura, interesses amorosos se despertam entre os mais jovens de cada família e a vontade de deixar as regras dos adultos de lado e aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer.

Em meio a essa mistura, já de início somos apresentados também a tabus que devem ser melhor abordados ao longo da série, como a segregação racial, o papel da mulher e as relações homoafetivas.

Com múltiplas narrativas, cenários de tirar o fôlego e atuações incríveis, A Idade Dourada é algo por se esperar semanalmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.