6 de abril de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Batgirl | Todas as versões da heroína

6 min read

Além dos Robins, o Batman tinha uma segunda aliada para combater o crime, a Batgirl, que ficou muito famosa graças a Barbara Gordon, filha do grande comissário James Gordon. Mas vocês sabiam que ela não foi a primeira e nem a última a vestir esse manto?

Antes de continuar, confira:

Conheça alguns dos Robins mais populares da DC

Betty Kane

Mary Elizabeth Kane, criada por Bob Kane e Sheldon Moldoff no quadrinho Batman #139 em 1961.

Betty é sobrinha da Kathy Kane, a Batwoman original. Na época, ela foi introduzida para ser o par amoroso do Robin, algo que chamou muita atenção na época e seu nome de heroína era diferente dos dias atuais, se escrevendo Bat-girl. Outro detalhe que podemos destacar era o uniforme, seguindo o mesmo tom de cores do uniforme do menino prodígio.

Após a Crise das Infinitas Terras a personagem foi excluída dos quadrinhos e não existia mais, porém em 1970 ela volta e se junta aos Novos Titãs da Costa Oeste, agora com o codinome Labareda. Também fez parte da Justiça jovem anos mais tarde.

Essa personagem é pouco lembrada pelos fãs, por isso, pouco se sabe dela, mas ela sim foi à primeira Batgirl da Bat-Família.

Barbara Gordon

Imagem oficial do filme Batgirl

Barbara Gordon, criada por Gardner Fox e Carmine Infantino, tendo sua primeira aparição nos quadrinhos Detective Comics #359 de 1967.

No ano de 1967 foi apresentado ao público uma nova Batgirl, agora mais moderna, com cores próprias e uma personagem totalmente diferente de sua antecessora, tudo isso graças ao seriado de TV de 1966 do nosso eterno ator Adan West, o Batman da época.

Seu combate contra o crime ao lado do morcego e do menino prodígio foi até 1988, mas sua vida foi interrompida pelo coringa, depois de levar um tiro dele e ficar paraplégica, mas isso não a deixou longe 100% das ruas. Depois disso ela virou a Oraculo, ajudando de um ponto da cidade vigiando as ruas pelas câmeras e sistemas de segurança no geral.

Ela fez parte das Aves de Rapina, Liga da Justiça, Esquadrão Suicida e claro a Bat-Família.

Vale lembrar que a Barbara Gordon sempre foi lembrada em várias outras mídias como a principal Batgirl.

Na série de TV de Batman dos anos 60, a personagem foi interpretada por Yvone Craig. No filme de 1997 Batman e Robin, foi interpretada por Alicia Silverstone. Já em 2002, na série Birds of Prey foi interpretada por Dina Meyer. Recentemente também participou da terceira temporada da série Titãs, sendo a comissária Barbara Gordon, interpretada por Savannah Welch.

Cassandra Cain

Cassandra Cain foi criada por Kelley Puckett e Damion Scott, tendo sua primeira aparição no quadrinho Batman #567, logo depois foi a primeira Batgirl que teve sua própria história de quadrinhos.

Filha de assassinos David Cain e Lady Shiva, ela foi treinada desde pequena, sendo colocada a prova de vários artifícios físicos altamente desproporcionais para uma criança em desenvolvimento, mas ela acabou conseguindo se erguer e continuar treinando incansavelmente. Futuramente ela virou guarda-costas de Ras’al Ghul.

Cain teve alguns efeitos colaterais por conta de sua criação, sua fala não foi bem desenvolvida, assim, ela acabou ficando muda e conseguiu se especializar na comunicação por gestos com as mãos e corporais.

Em um certo dia, ela teve uma prova, matar um empresário, mas não conseguiu e fugiu para Gothan. Lá ela foi encontrada por Barbara Gordon que acudiu a garota e a levou para ser treinada e educada ao lado do Batman.

Após Barbara Gordon ficar paraplégica, o manto da Batgirl ficou vago, e vendo seu potencial, Batman e Barbara não tinham dúvidas de que Cassandra deveria se tornar a nova heroína.

Outro detalhe muito importante é a roupa, sendo preta e mais sinistra, diferente das outras versões.

Fez parte da Justiça Jovem, Elite Liga da Justiça, Liga dos Assassinos, Titãs do Leste, Forasteiros, Aves de Rapina, Liga da Justiça e claro Bat-Família.

Cassandra Cain se tornou uma personagem muito popular durante os anos 2000, tendo umas das vendas de tiragens de quadrinhos mais altas da empresa.

Helena Bertinelli

Helena Bertinelli foi criada por Joey Cavalieri e Joe Staton, tendo sua primeira aparição no quadrinho The Huntress #1 de 1989.

Helena foi apresentada como Caçadora, a história é basicamente a mesma que a do Bruce Wayne (Batman), seus pais também foram mortos, a diferença é que ela queria vingança e não poupara esforços para isso, mesmo tendo que matar alguém.

Helena acaba se tornando a nova Batgirl depois que Cassandra saiu e o Batman ter sumido. O problema que veio com isso, é que ela percebeu que com esse uniforme ela botava mais medo, deixando mais próxima dos seus inimigos e ainda mais próxima de sua vingança, mas quando Batman voltou acabou contendo ela e desaprovando seus métodos, fazendo assim com que o manto fosse guardado e ela se retirasse do grupo.

Ela fez parte Liga da Justiça, Bat-Família, Aves de Rapina, Liga da Justiça Internacional e Outsiders.

Nas telas Helena já foi interpretada por Jessica De Gouw na série Arrow – Arrowverse e mais tarde no filme Aves de Rapina pela atriz Mary Elizabeth Winstead.

Stephanie Brown

Stephanie Brown criada por Chuck Dixon e Tom Lyle, tendo sua primeira aparição no quadrinho Detective Comics #647 de 1992.

Essa personagem tem algo a mais, além de vestir o manto de Batgirl, ela foi uma das poucas mulheres que usou o manto do Robin, algo que mudou tudo dentro da DC na época. Ela também foi a Salteadora, onde na verdade foi seu inicio.

Ela acabou se tornando a Batgirl porque Cassandra Cain teve que deixar o manto para trás, assim ela pediu que Steph a usasse. Ela também teve um par romântico com Tim Drake, o Robin Vermelho. Fora que ela era muito habilidosa, fazendo com que Batman a aceitasse a principio, mas ambos sempre discutiam sobre ordens, já que ela não era muito fã de seguir ordens do morcegão.

Anos mais tarde ela voltou a assumir o manto no lugar de Barbara Gordon e ficou com ele por muitos anos.

Charlotte Gage-Radcliffe

Charlotte foi criada por Gail Simone e Paulo Siqueira, tendo sua primeira aparição no quadrinho em Birds of the Prey #96 de 2006.

Sendo uma personagem pouco lembrada pelos fãs, Charlotte foi encontrada pela Oráculo (Barbara Gordon), durante uma vigília, ela avistou uma mulher usando um uniforme muito parecido com o dela quando estava ativa.

Barbara então envia Canário Negro e Caçador para observa-la, porém acabam descobrindo algo a mais nessa garota. Charlotte não era apenas uma garota inofensiva usando o manto da Batgirl como diversão, mas sim uma meta-humana com super-força, teleporte e fator de cura acelerada.

Barbara ao descobrir conversa com ela e pede para não usar mais o manto, convencendo-a que ela deveria criar seu próprio nome, assim nasce Marginal.

Fez parte da Aves de Rapina e Jovens Titãs.

Assim como os Robins, as Batgirl foram um grande marco nos quadrinhos do Batman, aumentando ainda mais o número de membros da Bat-Família. Alguns desses personagens acabaram marcando época e se tornaram até heróis mais renomados, mas nem todos tiveram essa sorte. O importante é que ambas as figuras foram importante para a grande história do morcegão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.