12 de setembro de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Os Anéis de Poder | Tudo o que você precisa saber sobre os elfos de Senhor dos Anéis

8 min read
elfos senhor dos anéis os anéis de poder

Uma das perguntas mais feitas desde que a série Anéis de Poder estreou é: afinal, quem são e de onde vieram os elfos? E para respondê-la, vamos resumir de forma simples sobre sua origem e seus principais eventos durante as Eras. Vale ressaltar que a história toda é muito longa e vasta, tendo muitos detalhes que não há necessidade de serem comentados aqui, para isso, você precisa ler os livros do nosso mestre J. R. R. Tolkien.

Leia também: 

Análise | Os Anéis de Poder entrega dois episódios dignos da obra de Tolkien

Os elfos foram criados por Tolkien?

J. R. R. Tolkien.

A primeira coisa que vocês precisam entender sobre o universo que Tolkien criou é, nem tudo ele criou do zero, muitas coisas foram retiradas de contos antigos já existentes em outras culturas do nosso mundo. Quando ele escreveu sobre os elfos, acabou usando a imagem dos mitos pagãos germânicos e escandinavos, neles, os elfos são espíritos da floresta.

Por fim, o escritor acabou completando a imagem deles de uma forma própria, visando um visual para sua ideia como mundo e como ela se encaixaria como uma raça dentro dele. Tolkien teve o cuidado em descreve-los, dizendo que são criaturas inteligentes e poderosas, representando uma força que mudaria o mundo. Sendo semelhante aos humanos, mas que possuem características próprias, como longevidade, imunidades e outras particularidades únicas.

Concluindo essa parte, podemos dizer que Tolkien teve inspirações das mais variáveis culturas que ele acabou se deparando em vida, fazendo uma repaginação de certos elementos para poder criar seu universo que é tão amado ao redor do planeta.

A Origem dos Elfos

O despertar dos Eldar sobre as estrelas.

Sendo os primeiros filhos de Eru Ilúvatar (deus desse universo), foram os primeiros a despertarem na Terra-Média, as margens do Mar de Helcar em Cuiviénen,  antes mesmo da criação do sol e da lua, apenas o céu e as estrelas eram vistos por esses que ali tinham despertados. Por esse motivo, os elfos, que também são conhecidos como os Eldar, acabam adorando as estrelas, tendo elas como seus guias. Com o passar do tempo, eles desbravaram o continente, passando por planícies, florestas, montanhas, pântanos e rios, indo cada vez mais para o oeste.

Além de terem uma inteligência e sabedoria avantajada, eles também não ficavam doentes e não envelheciam, sendo tidos como uma raça imortal. Entretanto, eles podem ser assassinatos, ou morrer quando perdem a vontade de viver.

Eles foram agraciados com uma terra imortal, onde apenas aqueles que são tidos como seres iluminados, poderiam viver, Valinor, o continente dos Valar e da primavera eterna. Lá, os elfos viveram em paz pela eternidade, vivendo em harmonia entre os seus e a natureza que foi herdada. Porém, vale ressaltar que alguns elfos não seguiram seus iguais para a terra prometida, ficando na Terra-Média e se instalando em meio as florestas.

As Três Casas Élficas

Existem três casas entre os Eldar, os Vanyar, os Noldor e os Teleri, sendo diferenciados em suas práticas e costumes.

Vanyar

Ingwë, Rei Supremo de todos os Elfos.

Sendo considerado os mais belos e nobres dos Altos Elfos, os Vanyar tem a menor entre as três casas, porém, foram os primeiros a chegar a Aman. Imin, o primeiro elfo a despertar em Cuiviénen e sua esposa Iminyë, além de seus outros doze companheiros. Porém, foi Ingwë, o primeiro Vanya a viajar com Oromë para Valinor, quem se tornou seu rei. Em Valinor, eles criaram a língua Quendya, um dialeto de Quenya que foi descoberto nas terras imortais. Eles são conhecidos também por sua poesia, canções e passividade, se tornando os mais nobre e tendo Ingwë como o Rei Supremo dentre todos os elfos

Noldor

Gil-galad e Elrond, junto de seu exército Noldor na batalha da Última Aliança, no final da 2ª Era.

Sendo a segunda onda dos Eldar na viagem para o oeste, os Elfos Profundos, como são conhecidos, são liderados por Finwë. Seu nome Noldor, significa “Sábios”, pois eles possuem o conhecimento, porém, não providos de sagacidade ou sólido discernimento. Eles também são conhecidos como os melhores dentre os elfos e todos os povos da Terra-Média em conhecimento, arte da batalha e artifícios, que acabam elevando seus egos a um ponto que pode se tornar um problema dentro da comunidade entre os elfos.

Eles também são os mais famosos dentro do legendário, e assim, foi constatado de que eles se tornaram grande e habilidosos em Valinor, tendo a possibilidade de criar e abrir suas fronteiras do conhecimento a um ponto onde eles precisavam de novos desafios, algo que começou a ficar escasso, já que o continente já tinha sido desbravado por eles de todas as formas possíveis. Um dos pontos que eles mais se propuseram a criar professores para poderem dar continuidade em sua busca por conhecimento, além de estarem sempre modificando as palavras, sempre procurando o melhor termo para algo que eles conheciam ou imaginavam.

Um dos pontos mais marcantes foi quando eles criaram as Silmarils, na realidade, Fëanor foi quem a criou, e sendo filho de Finwë e Míriel, ele acabou se destacando como o maior artífices já vistos na Terra-Média, até mesmo os deuses tinham inveja de suas habilidades. Mas, eles não são conhecidos por sua paciência e passividade, já que quando o mal atacou as terras imortais, eles foram os primeiros a levantarem as suas espadas e caçar Melkor por toda a terra, além de serem os principais algoz dentro de uma das marcas históricas mais abomináveis da história, o Fratricídio, uma rebelião de Fëanor junto dos Noldor contra os Teleri que viviam em Valinor.

Teleri

Sindar e Silvestres. Duas ramificações da casa Teleri.

A casa mais numerosa entre os Eldar, foram liderados por Elwë (Thingol) e Olwë, que quando viajaram para o oeste, muitos deles acabaram não indo para Valinor, ficando na Terra-Média e se instalando nas florestas. Em um momento de sua migração, alguns Teleri temeram as Montanhas Nebulosas e não se atreveram a cruzá-la, voltando para os vales do Anduin, e foram chamados de Nandor, liderados por Lenwë. Porém, Oromë liderou os outros através das montanhas e as Montanhas Azuis até Beleriand, dando um passo maior para seu povo dentro da Terra-Média. Elwë acabou se perdendo, e alguns dos teleri ficaram para trás procurando por ele.

Após muitos anos, o Valar Ulmo voltou para Beleriand para buscar os remanescentes Teleri, mas como Elwë ainda não havia sido encontrado, uma grande parte de seu povo elegeu seu irmão Olwë como seu líder e foram levados para Valinor. Entretanto, alguns ficaram para trás, procurando por seu antigo líder, e outros ficaram nas praias, sendo chamados por Ossë, ali, eles elegeram Círdan como seu líder e se tornaram os Falathrim. Além deles, os demais Teleri que ficaram em Beleriand, ficaram conhecidos como Sindar.

Noldor – Sindar – Silvestres.

Um detalhe a respeito das casas. Os Noldor foram os grandes guerreiros dentre os elfos, e foram os que mais participaram das guerras na primeira e segunda era. Porém, com o passar dos anos, outras pequenas casas, vinda da parte dos Teleri, como Sindar e os Silvestres, acabaram se formando e trazendo novos exércitos para frente de batalhas. Os Vanyar, eram considerados pacíficos de mais para entrarem em lutas, ficando apenas em Valinor, não tendo um exército para participar, entretanto, alguns dessa casa, acabaram indo junto dos Noldor para Terra-Média e lutando ao lado deles.

Ao longo das Eras

Antes de falar isso, precisamos entender que, antes das eras, existiam outros anos que eram dados os nomes de Anos das Lâmpadas, Anos das Árvores e por fim, os anos das Anos do Sol, ou Eras do Sol, as que serão mencionadas daqui para frente.

A 1ª Era, também conhecida como os Dias Antigos, é uma era da Terra-Média que começou com a ascensão do Sol e a chegada dos Noldor em Beleriand, parte do continente, mas acabou de forma rápida até, com o banimento do maior mal conhecido naquele momento chamado Melkor, ou Morgoth.

Nesse período curto, sendo considerado a menor entre as eras, durando 587 anos, terminou quando Morgoth foi derrubado pelos exércitos de Valinor e Beleriand, além da ajuda dos deuses, que ficou conhecida como a Guerra da Ira, mas que por fim, com a queda do grande mal, e aquele pedaço da Terra-Média, acabou sendo engolida pelo mar. Além disso, outras seis grandes batalhas aconteceram, marcando uma era de lágrimas e sangue.

Já na 2ª Era, os Eldar acabaram tomando boa parte das terras ao norte da Terra-Média, sendo elas em Lindon e Eregion. Lá, o AltoRei Gil-galad, reina em mundo paz e harmonia após a grande guerra, mas sempre auxiliado de seus parentes e amigos que deram ainda mais poder para os elfos.

Essa era durou 3441 anos, terminando com a grande batalha da Última Aliança, mas durante essa era, muitas outras aconteceram e muitos outros eventos aconteceram, foi a era mais movimentada em parte pelos povos da Terra-Média e ascensão de Sauron. Mas, houve além da Última Aliança, um momento que redefiniu todo o destino dos povos livres, que foi a criação dos Anéis de Poder no ano de 1500 e que durou um século, terminando com o nascimento do Um Anel em 1600 pelas mãos de Sauron, na Montanha da Perdição.

Saiba Também:

O que são os Anéis de Poder? Conheça os artefatos que serão destaque na nova série do Senhor dos Anéis

E na 3ª Era, que durou 3021 anos, começou com o término da batalha da Última Aliança e a queda final durante a Guerra do Anel. Foi durante esse período que os elfos começaram a deixar a Terra-Média, mesmo que lentamente, eles viam que seu futuro não era mais ali, e sim voltar para as terras imortais de Valinor.

Muitos acontecimentos rolaram durante esse período, mas ainda sim foi algo que marcou mais os homens do que os próprios elfos. Mesmo assim, o momento mais marcante foi nos últimos anos quando o Um Anel voltou a ser mencionado, mesmo que discretamente quando Bilbo Bolseiro o encontrou no covil de Gollum, e mais tarde, herdado por Frodo Bolseiro, que teve o dever de destruí-lo em Mordor na Montanha da Perdição.

A Guerra do Anel durou 9 meses e 1 semana, que acabou com a destruição do Um Anel. Pós isso, Aragonr se tornou rei, e Gandalf, Elrond, Galadriel, Bilbo e Frodo Bolseiro, que deixavam a Terra-Média em direção a Valinor, encerrando a influência que os elfos tinham dentro dessas terras.

Saiba mais:

Quem é Galadriel? Conheça protagonista de O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder

Quem é Elrond? Saiba porquê ele é um dos personagens mais importantes de Senhor dos Anéis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.