1 de agosto de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Indicação | Novo quadrinho mensal nos mostra Jon Kent como Superman

2 min read
superman mensal

Como já havíamos comentado aqui em outra matéria, a editora Panini está publicando a fase do Jon Kent, filho do Superman, assumindo o manto do Homem de Aço, e no quinto volume da mensal essa fase chega às terras brasileiras.

Novos Quadrinhos da Panini que você deveria acompanhar

 

A publicação da Panini é um mix, como chamam quando em um único volume é compilado mais de um título, e aqui temos Superman – Filho de Kal-El 1 e 2, além de Superman & Authority 1 e Action Comics 1035 e 1036. Aqui vamos focar no título do Filho de Kal-El, escrito por Tom Taylor e desenhado por John Timms.

Sobre a história

Logo de cara já temos referência à capa primeiro título do Superman, publicado em 1939. Ponto positivo para a edição brasileira, que trouxe a capa original que saiu nos EUA, com o subtítulo “O início das empolgantes aventuras do herói do século 21 – Superman“, já apresentando ao público que Jon Kent será o novo Superman da nossa geração.

Superman: Son of Kal-El #1 - 1:50 Ratio Variant - John Timms – Comic Kingdom Creative

Como estamos falando do maior personagem da editora DC, Taylor mostra que Clark Kent deverá deixar a Terra por um tempo, e com isso, seu filho Jon deverá assumir o manto de maior protetor do planeta, mas como o próprio Damian Wayne, filho do Batman, conversa em um diálogo entre dois amigos, “socar um ninja é fácil. É um pouco mais difícil socar a crise climática, a desigualdade, a erosão de uma imprensa livre e o aumento do número de demagogos.” Concluindo que o Superman pode parar de combater os sintomas e começar a ser a cura para esses problemas.

Esse com toda certeza é um título ousado e que colocará o próprio Superman em situações que dificilmente vimos no passado. Desde salvando um barco de imigrantes ilegais fugindo de um regime autoritário à salvar um meta-humano que saiu do controle sem precisar socá-lo até desmaiar.

Indico fortemente esse título e se tiver oportunidade o leia sem precisar ficar com receio de ter que ter lido algo anteriormente.

Para a edição brasileira a editora Panini conta a tradução de Rodrigo Barros e adaptação de Marilia Beatriz, mantendo a essência do original e trazendo a melhor experiência ao leitor brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.