8 de junho de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Primeiras Impressões | Ms Marvel chega ao Disney+ dividindo opiniões

3 min read

A nova série da Marvel para o Disney+, Miss Marvel chegou hoje (8) à plataforma com um episódio pra lá de lúdico e com diversos elementos familiares dos fãs do UCM.

Com algumas escolhas e adaptações polêmicas, o piloto divide opiniões: de uma lado, os fãs raízes, que acompanham e conhecem a história de Kamala Khan das HQs, e do outro, aqueles que acompanham apenas as obras para TV e cinema. É sempre um debate e convergência de opiniões entre os dois grupos, mas no fim das contas, a Disney e a Marvel continuam fazendo o que sabem de melhor, que é provocar seu público e fazer todos assistirem — pela preferência ou pela crítica. Mas no fim das contas, o 1º episódio de Ms Marvel é bom ou ruim?

Primeiramente, é necessário conhecer um pouco da personagem e de sua origem nas HQs e este post prévio que criamos detalha bem quem é a Miss Marvel e suas origens:

Ms. Marvel | Conheça Kamala Khan, próxima heroína da Marvel a ganhar série no Disney+

 

Em segundo lugar, talvez seja relevante pensar qual o propósito da Marvel em adaptar a heroína teen tão diferentemente de suas origens, mas adequada o suficiente para a nova geração de fãs que vêm acompanhando as produções do UCM, sabem o que querem e gostam, e estão “acostumados” a serem atendidos quanto ao fan service. Como dito anteriormente, o “sucesso” da série está garantido, simplesmente por fazer parte de algo muito maior.

E finalmente, o episódio! Com pouco mais de 40 minutos de duração, a trama é dedicada a apresentar Kamala Khan e sua vida mundana, de filha de imigrantes, desajustada e “esquisita” à super fã dos Vingadores, em especial da Capitã Marvel. A narrativa é contada em diversas perspectivas, as vezes lembrando os efeitos de tela usados em Scott Pilgrim Contra o Mundo (2010), deixando claro o quão sonhadora e de imaginação fértil Kamala é.

Apesar da boa referência, o enredo é simplório e bem introdutório. E o tão esperado poder da heroína surge da maneira mais inesperada e improvável de todas: através de um bracelete, recebido de sua avó, enviado por correios, junto com outros badulaques. Não tão super quanto esperava-se. A protagonista Iman Vellani, contudo, é muito carismática e tão entusiástica quanto sua personagem, uma combinação que fluiu bem nesse piloto.

Iman Vellani como Kamala Khan, descobrindo seus novos poderes

Kamala ativa seu poder durante um concurso de cosplays da Capitã Marvel. Durante uma demonstração, ela acaba destruindo boa parte do evento e chamando mais atenção do que deveria. Além desses momentos de aventura, a personagem demonstra ter uma difícil relação com seus pais tradicionalistas e determinados em enquadrá-la em seus moldes.

Comparado as últimas produções Marvel, essa foi o episódio inicial mais fraco e sem graça, como uma produção feita para sessão da tarde e direcionada para o público a partir de 10 anos. Para quem esperava surpreender-se, péssimas notícias, mas para aqueles que acompanharam os rumores e a produção da história como algo bem água com a açúcar, conferiu exatamente isso em tela.

Que os demais episódios tragam mais fundamentos a personagem e que ela possa incorporar o máximo de elementos esperados para uma heroína de seu calibre, uma vez que Miss Marvel é parte certa na nova geração de heróis e é esperado como integrante na continuação de Capitã Marvel (2019): The Marvels.

Nota 06.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.