16 de junho de 2022

Nerd Cult News

O seu blog preferido de Cultura Pop

Star Wars | Conheça as Formas de Combate entre Jedi e Sith

14 min read

Com a série de Obi-Wan Kenobi na plataforma da Disney+, o público vem mostrando cada vez mais interesse nas curiosidades que essa franquia traz, como as histórias dos personagens, o Império, os Rebeldes, os Sabres de Luz. Um dos pontos que a galera mais curte é o combate entre um Jedi e um Sith, o famoso duelo de sabres, que sempre são mostrados com uma bela coreografia.

Mas vocês sabiam que existem diversos estilos de luta e formas de se usar o sabre, afinal, não é simplesmente pegar um e sair sacodindo ele por aí. Para poder usar um você precisa de treinamento para aprimorar as técnicas e habilidades que você ganha com o passar do tempo, para isso temos 7 formas originais para cada adepto.

Cada técnica foi trabalhada e aperfeiçoada pelo usuário que a dominava, sempre usando ela como uma forma especifica. No inicio eles usavam apenas uma, depois com o aprimoramento, veio outras formas, todas tendo sua distinção única.

História

Primeiro vamos explicar como tudo isso começou. Quando os sabres foram desenvolvidos, acabaram se tronando a principal arma de combate entre os Jedi, algo que revolucionou sua maneira de combate, que antes era apenas com o poder da Força. Porém, não podiam simplesmente balançar a arma de maneira desajeitada e sem sentido, precisavam de alguma técnica para ser manuseadas de maneira coerente. Com isso, a 1ª forma de combate foi criada, chamada Shii-Cho. Essa técnica foi baseada nos princípios da esgrima, com simples movimentos de defesa, ataque e esquivas.

Combates com o sabre se tornaram uma rotina por causa da ascensão do Lado Sombrio na galáxia, algo que precisou com que os Jedi se aprimorassem, já que a 1ª forma já não era mais suficiente para esses duelos. Assim, eles criaram uma nova, chamada de Forma de Combate II – Makashi, que era mais eficiente e também mais elegante, dando ao portador um postura digna, honrada e refinada. Porém essa técnica assim como todas, tinha uma fraqueza, como ela foi criada para duelos entre sabres, contra armas de disparos como os Blasters, ele não tinha como se destacar, assim, os Jedi precisavam novamente se aprimorar.

A Forma de Combate III – Soresu foi criada, a mais passiva de todas por assim dizer, já que seu objetivo era a defesa contra os Blasters, além de suprir a necessidade da falha da 2ª forma. Mais tarde outras duas formas foram criadas, dessa vez mais agressivas, Forma de Combate IV – Ataru e V – Shien, ambas focadas na velocidade e agilidade. Um detalhe a respeito da 5ª forma, ela foi aprimorada tanto que sua principal característica, especialidade por assim dizer, é refletir tiros de Blasters e outras armas a laser.

Com o tempo os Jedi perceberam que todas as formas criadas precisavam de mais aprimoramentos, mas o principal era manter a filosofia que eles tanto presavam, sendo assim, surgiu a Forma de Combate VI – Niman, uma técnica que se tornou uma porta para as maiores habilidades de combate, sem a utilização da agressividade, um estilo de muito agrado dos Sith – parece brincadeira não é mesmo, eles usavam uma forma nada agressiva, irônico não?

E por fim, temos a forma mais completa, mais difícil e mais poderosa, 7ª Forma – Juyo, uma técnica com maior agressividade entre todas, precisando com que o usuário tenha total domínio de outras formas. Além disso, essa forma de luta é considerada perigosa, com alto risco de sucumbir ao Lado Sombrio da Força.

Posturas de Combate Padrões

Antes de irmos para as Formas de Combates, vamos explicar primeiro as posturas, sendo elas que dão inicio para um combate entre sabres. Apesar de existir diversas formas, apenas três posturas padrões são usadas:

  • Jedi Preparado – A principal postura e mais comum entre os Jedi. O pé dominante fica atrás, o sabre é mantido numa posição vertical de defesa ao lado dominante;
  • Defesa Neutra – Pouca diferença entre essa e o Jedi Preparado, nesse caso os pés ficam lado a lado, no caso espaçados, para manter uma base firme. Ela é usada para ser mais eficaz contra disparos de armas a laser;
  • Neutro Ofensivo – Os pés se mantém afastados e o sabre é apontado para o inimigo. O foco é de mostrar o mínimo possível do sabre, diminuindo o alvo e dificultando a antecipação dos movimentos.

Formas de Combate

Forma I – Shii-Cho: Também conhecida como Caminho de Sarlaac, ou Caminho da Determinação.

Essa foi a primeira forma a ser criada, sendo mais elementar, mais simples e adaptável, todo Jedi começa aprendendo Shii-Cho. A Forma I é básica, mas eficaz, podendo parecer bastante brutal e agressiva olhando de fora, isso porque ela tem muitos ataques em sua linha de combate.

Apesar de parecer uma forma arcaica, ela é muito utilizada quando um Jedi se torna um mestre com o sabre, podendo atingir a paz dentro de si, onde a lâmina do sabre é essencialmente uma extensão de seu ser.

Para quem assistiu a série animada The Clone Wars, viu diversos grandes mestres Jedi voltando para essa forma para poder pacificar seu ser interior, podendo colocar em prática com mais eficácia suas habilidades. Kit Fisto era um desses que dominava a Forma I, mostrando todo o seu controle com o sabre e sua espiritualidade com a Força, dando ênfase em seus movimentos que passavam de agressivo para defensivo com total sincronia e leveza.

Essa forma tem dois movimentos principais, sendo eles:

  • Golpear para Desarmar – Atacando diretamente a arma do inimigo, para desarmar, ou destruir;
  • Varredura Sarllac – Atacando com amplitude em seus alcances, podendo atingir um grande números de inimigos.

Forma II – Makashi: Também conhecida como Caminho de Ysalamiri, ou A Forma da Contenção.

No inicio a vantagem que os Jedi tinham com a habilidade de manusear um sabre era muito grande, mesmo assim, apesar de a Forma I ser o suficiente para o uso da arma, alguns preferiram adquirir novos recursos para poder ter um combate mais amplo e com técnicas mais avançadas, já que duelos eram cada vez mais comuns entre Jedi e Sith.

A Forma II – Makashi era mais graciosa, adequada a duelistas habilidosos e depende de golpes cuidadosos e controlados em vez de poder e força. Basicamente ele é a forma da esgrima, onde o usuário geralmente usa apenas uma mão e consegue usar uma defesa mais adequada para golpes com mais agressividade, além de esquivas pontuais, deixando o adversário sempre sem saber o que fazer. Também é usada para o desarme, empunhando seu sabre com mais firmeza, ele é capaz de impedir com que seja desarmado, mas com vantagem de desarmar seu oponente. Outro ponto é que essa forma permite que seu usuário evite o desgaste, dando mais tempo para um combate com longa duração.

A fraqueza dessa forma é que ele é apenas para um duelo de um contra um, no máximo contra dois, se o usuário é um mestre do Makashi, mas contra armas a laser, ele não se torna eficaz, ou contra vários oponentes, isso o deixa na desvantagem.

Um grande duelista e considerado um mestre em Makashi foi o Conde Dooku, orgulhoso de sua reputação, já que o mesmo provou diversas vezes que essa forma não é de se descartar. Ele treinou sua aprendiz Asajj Ventress, para que ele se tornasse uma apta duelista com dois sabres, mas ela nunca conseguiu chegar aos pés de seu mestre que sabiamente não a ensinou tudo que era necessário – bem a cara de um Lorde Sith.

Essa forma tem dois movimentos principais, sendo eles:

  • Oportunidade Contencioso: Essa é uma técnica que foca no reconhecimento e exploração das falhas do adversário;
  • Resposta de Makashi: Já nessa técnica, o usuário usa a defesa para alternar o ângulo do ataque inimigo, assim, rapidamente contra atacando sem dar o tempo necessário para o oponente se defender corretamente.

Forma III – Soresu: Conhecido também como Caminho de Mynok, ou A Forma da Resiliência.

Com o passar do tempo, os Jedi começaram a ver que as formas anteriores estavam ficando defasadas, já que, os Blasters (armas a laser) começaram a ser muito comum na galáxia, dando certa desvantagem para os Sabres de Luz, que eram de corpo a corpo. Mas com a introdução da Forma III – Soresu mudou isso. Sua principal especialidade era refletir os disparos de laser contra eles, dando uma defesa intransponível, assim, dando uma chance para que os usuários consigam se aproximar e desferir seus ataques.

Na trilogia Prequels é algo muito demonstrado, principalmente no filme Star Wars: Episódio II – Ataque dos Clones, que diversos Jedi entram em cena para defender as posições refletindo os tiros de Blasters dos androides.

No inicio como já foi dito, era apenas para defesa, refletindo os disparos a laser, mas com o passar do tempo, quando o usuário já tinha aptidão ou maestria com essa técnica, ele avançava para os próximos níveis dessa técnica, sendo mais ofensivo, como refletir os disparos diretamente para os inimigos e os derrubando a distância. Outro detalhe dessa técnica, é que ela consegue deixar o usuário poupado, conseguindo dar tempo para ele planejar em uma melhor ofensiva quando for necessário, ou seja, seu vigor era bastante preservado, já que apenas ficava defendendo sem ter o esforço de atacar.

Um exímio usuário, sendo considerado o melhor nessa forma, um mestre Soresu, é o nosso querido Obi-Wan Kenobi (Ben), que se aprimorou ao máximo nessa técnica, colocando em prática o real sentido de um Jedi, que é defender os fracos e oprimidos. Durante a guerra dos clones, ele foi considerado um dos generais mais difíceis de se enfrentar em combate, raramente ele perdia uma batalha, mostrando toda a sua eficiência com o Sabre de Luz, tanto na defesa quanto no ataque dessa forma.

Essa forma tem dois movimentos principais, sendo eles:

  • Círculo de Proteção: Essa técnica permite que o usuário crie um círculo de defesa pra si e seus aliados, dificultando a entrada do inimigo;
  • Defesa Refletora: Técnica usada para refletir disparos, tornando-o num ataque contra o inimigo.

Forma IV – Ataru: Também conhecida como Caminho do Falcão-Morcego, ou A Forma da Agressão.

Uma das técnicas mais interessantes e fatais entre as 7, essa forma é a mais agressiva, dependendo fortemente de acrobacias e pela força, assim, somente aqueles que eram os mais poderosos com a Força, tinham a capacidade de aplicar com exatidão essa técnica.

O problema dessa forma é a agressividade, apesar de ser seu ponto forte, ela também segue como sua fraqueza, afinal, o objetivo é acabar com o combate rapidamente, se caso a luta seguir por muito tempo, o usuário acaba ficando fadigado, dando brechas para o inimigo começar a penetrar em suas defesas.

Os Sith eram muito populares ao usar essa forma, já que eles tinham como objetivo serem agressivos em mostrar todo o seu poder com a Força. Mestre Yoda era o Jedi que tinha total domínio sobre ela também. Em Star Wars: Episódio II – Ataque dos Clones, vemos Yoda lutando contra seu antigo aprendiz Conde Dooku, mostrando perfeitamente o nível dessa forma, além de claro ter lutado contra o Lorde Sith Darth Sidious no episódio III dos Prequels.

Essa forma tem dois movimentos principais, sendo eles:

  • Golpe do Morcego-Falcão: Sendo rápido e mortal, não dando chance ao inimigo se defender, ou refletir no que fazer;
  • Enxame do Sabre: Desfere diversos ataques curtos com o sabre, que visam apenas atingir o adversário.

Forma V: Shien/Djem So: Conhecida como Caminho do Dragão Krayt, ou Forma da Perseverança.

Essa forma foi desenvolvida por praticantes da Forma III que viram a necessidade de uma prática mais ofensiva, mas sem deixar os pontos fortes de Soresu para trás, como as defesas sólidas, porém agora, com contra-ataques muito mais fortes.

Nessa forma a duas partes, a primeira é o Shien, que é usado principalmente em combates à distância e se destaca em rebatidas de disparos de Blasters. O segundo era o Djem So, que foi uma forma projetada para combate lâmina contra lâmina, além disso, ele também tem uma variante de sabre invertido, algo visto com a personagem Ahsoka Tano.

O Jedi que era conhecido como mestre dessa forma foi o Anakin Skywalker, que usava muito bem as duas formas e a variação de sabre param trás, mostrando que toda a sua habilidade e seu poder com a Força era algo inacreditável. Na série The Clone Wars, é muito comum o ver usando essas variações para derrotar seus inimigos, esses mesmo que temiam quando viam que era ele que estava a frente da batalha, pois sabiam que se não fossem derrotados no sufoco das tropas da República, eles seriam derrotados pelo sabre de Anakin.

Essa técnica apesar de ser muito efetiva, foi abandonada por muitos Jedi, porque segundo eles, essa forma fugia e muito dos ideais, já que o foco era agressividade e dominação, podendo levar para o Lado Sombrio – foi o que aconteceu com Anakin. Além disso, essa técnica dependia muito do esforço físico do usuário, já que ela era muito pesada, colocando sempre muito impacto e força no sabre do oponente, o deixando sem muitas saídas.

Essa forma tem três movimentos principais, sendo eles:

  • Barreira de Lâminas: Técnica essa que ajuda o usuário a defender os tiros de Blasters e redirecionando-os;
  • Resposta Fluída: Uma sútil transferência de esquiva para um contra-ataque;
  • Deflexão de Brilho: Simultaneamente reflete os tiros de Blasters, os devolvendo para o agressor.

Forma VI – Niman: Conhecido também como O Caminho do Rancor, ou A Forma da Moderação.

Essa forma é frequentemente vista como uma síntese da anterior, assim como foi a última a obter ampla aceitação entre os Jedi, enfatizando o equilíbrio na Força. Ela ajuda o usuário a evitar as fraquezas tradicionais de todas as outras antecessoras, mas, é importante entender que, nenhum dos benefícios será tão eficaz.

Os usuários da Forma Niman, queriam triunfar sem dominar seu oponente, apenas se defender e até mesmo fazer justiça sem a atenção do poder. É muito comum ele usar essa forma combinada a Força, dando mais ênfase ao poder do mesmo, o ajudando a controlar melhor tudo ao redor sem precisar se expor tanto. E por isso, essa forma foi popularizada pelos Jedi por causa do pouco interesse na arte do combate.

Um detalhe interessante é o personagem que usou essa técnica durante o filme Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma, estamos falando dele, um dos Sith mais aclamados pelos fãs, Darth Maul. Ao que se percebe, parece que ele foi treinando nessa forma para poder lutar contra os mais diversos Jedi possíveis, já que em sua época, o número de inimigos que ele tinha para vencer era muito maior.

Esse detalhe é importante, já que também podemos ver que essa forma é bastante útil para aqueles adeptos a Sabres de Luz Duplos chamado de Jar’Kai, uma variante dessa forma de combate, algo que o próprio Darth Maul usava, permitindo que ele seja criativo, não precisando ficar focado nas técnicas antecessoras – vale ressaltar que ele era muito poderoso tanto com com um sabre, com dois, ou o duplo.

Essa forma tem dois movimentos principais, sendo eles:

  • Aproximar-se: Prende o adversário telecinicamente colocando-o no caminho do Sabre;
  • Empurrando-o: Reduz os movimentos do adversário antes de arremessa-lo usando o empurrão da Força.

Forma VII – Juyo/Vapaad: Também conhecido como O Caminho de Vornskr ou A Forma da Ferocidade.

A última forma de combate com Sabre de Luz, originalmente conhecida como Juyo, é a mais controversa entre todas. Ela é muito agressiva e imprevisível, isso porque o usuário precisava canalizar sua escuridão dentro de si para duelar, e aceitar a fúria do inimigo. Ela permite uma abertura para o Lado Sombrio, corrompendo-o e o destruindo.

Agora chamada de Vaapad por ter sida completada pelo Mestre Windu, fica claro que para usa-la você precisa abraçar suas emoções, para que ai sim poder ter total controle dela, algo nada fácil para um Jedi, onde a grande maioria acabou indo para o Lado Sombrio. Sabendo disso, ela foi banida dentro da Ordem, para que não houvesse mais adeptos sendo perdidos pelo caminho da Luz.

O mestre Mace Windu, foi um dos poucos a conseguir domar essa forma, tendo a maestria de usa-la sem se corromper, mesmo assim, ele mesmo diz, que é muito arriscado ensina-la, tendo sempre em mente de que somente aqueles com força e controle, tem a capacidade de conquistar e se tornar um mestre em Vaapad.

Quando Windu estava combatendo era algo de grande maestria, parecia que ele estava usando diversos Sabres em sua mão, além disso, a técnica o ajuda a usar os ataques de seus inimigos contra si mesmo, dando ainda mais poder ao o usuário. Além disso, ele era invencível, já que nunca perdeu um duelo se quer, apenas perdeu no final pela traição de Anakin quando ele foi desferir o golpe final em Sidious.

Sidious foi um mestre no Juyo, alegando que era aquela a forma principal do estilo Sith, enquanto Vaapad era controlado pelo Mestre Windu, no final vimos que o Jedi acabou derrotando o Lorde Sith, colocando um ponto final da discursão de qual das duas variantes é a mais poderosa.

Essa forma tem quatro movimentos principais, sendo eles:

  • Poder Garantido: Técnica que troca o poder para um golpe crítico;
  • Ferocidade de Vornskr: Atribui ferocidade ao ataque;
  • Flanco Rápido: Técnica usada para saltar em direção do inimigo, num ataque rápido, pegando o mesmo desprevinido;
  • Agressão Moderada: Essa técnica descreve a ferocidade da forma Vaapad, porém, com mais controle, já que o ajuda a ir para o Lado Sombrio durante a batalha.

Dun Moch: Forma de Combate Sith

Essa é uma forma peculiar, não seguindo as demais anteriores ditas aqui, apenas usada por aqueles que usam da trapaça, jogos mentais, provocações e outras coisas que deem vantagem em meio a batalha. É muito comum um Sith usar essa técnica, pelo simples fatos de eles estarem sempre acima da questão de emoções perante aos Jedi. Sendo assim, ela é mais uma brincadeira com jogos de palavras e mentiras usadas pelo Lado Sombrio do que uma técnica de combate com o Sabre de Luz.

Entretanto, essa técnica é uma faca de dois gumes, isso porque quando o Sith provoca seu adversário, ele acaba esquecendo de certa forma, que ele pode ser pego pela raiva que ele instigou em seu inimigo. Um grande exemplo disso é o próprio Conde Dooku, que ao incitar a raiva dentro de Anakin Skywalker, acaba percebendo que ele tinha muita raiva dentro de si, abrindo uma brecha contra ele e o matando-o, mostrando que essa técnica é muito arriscada quando enfrenta alguém que pode usar isso ao seu favor, mesmo não querendo.

Fora isso também temos a Dun Moch Reverso, que ao invés de insultar e rebaixar o adversário, nessa o usuário usa palavras para redimir o seu inimigo, lembrando-o quem ele era no passado, quem ele pode ser no futuro, assim como foi feito por Luke no combate final com seu pai, tentando lembra-lo de que ele tinha bondade dentro de si, e que já tinha sido um Jedi com muita honra, assim tentando trazer ele de volta para a Luz.

Saiba Também:

O que significam as cores dos Sabres de Luz em Star Wars?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Uma empresa criadora de conteúdos nerds e agora também um clube de assinatura.